Novo alerta para os caminheiros das Levadas

Em comunicado de 08 de Fevereiro de 2013, a SRA – Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, informa que os seguintes circuitos pedestres estão temporariamente encerrados:

Madeira:

• PR 1 – Vereda do Areeiro (Pico do Areeiro – Pico Ruivo) – ENCERRADO – por motivos de ocorrência de uma derrocada
• PR3 – Vereda do Burro (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales);
• PR3.1 – Caminho Real do Monte (Ribeira das Cales – Monte);
• PR4 -Levada do Barreiro (Poço da Neve – Casa do Barreiro);
• PR 14 – Levada dos Cedros ( Fanal – Curral Falso);
• PR 17 – Caminho do Pináculo e Folhadal -(Lombo do Mouro e Caramujo)- permanece encerrado os troços compreendidos entre o Lombo do Mouro e o Caramujo e entre a Bica da Cana;

Porto Santo:

• Vereda do Calhau (Fonte da Areia – Calhau) – ENCERRADO

Encontram-se em boas condições os seguintes percursos pedestres:

Madeira:

• PR 1.1 – Vereda da Ilha (Pico Ruivo – Ilha);
• PR 1.2 – Vereda do Pico Ruivo (Achada do Teixeira – Pico Ruivo);
• PR 1.3 – Vereda da Encumeada (Pico Ruivo – Encumeada);
• PR2 – Vereda do Urzal (Curral das Freiras – Boaventura) – NOVO;
• PR5 – Vereda das Funduras (Portela – Maroços);
• PR 6 – Levada das 25 Fontes (Rabaçal – 25 Fontes);
• PR6.1 – Levada do Risco (Rabaçal – Risco) – NOVO;
• PR 7 – Levada do Moinho (Ribeira da Cruz – Lamaceiros);
• PR 8 – Vereda da Ponta de São Lourenço (Baia d´Abra – Cais do Sardinha);
• PR 9 – Levada do Caldeirão Verde (Queimadas – Caldeirão Verde- Caldeirão do Inferno)
• PR 10 – Levada do Furado (Ribeiro Frio – Portela);
• PR 11 – Levada dos Balcões (Ribeiro Frio – Balcões);
• PR 12 Caminho Real da Encumeada (Boca da Corrida – Encumeada);
• PR 13 – Vereda do Fanal (Assobiadores – Fanal);
• PR 15 – Vereda da Ribeira da Janela (Curral Falso – Ribeira da Janela);
• PR 18 – Levada do Rei (Quebradas – Ribeiro Bonito);
• PR19 – Vereda do Paul do Mar (Prazeres – Paul do Mar);
• PR 20 – Vereda do Jardim do Mar (Prazeres – Jardim do Mar);
• Um percurso para todos: Queimadas – Pico das Pedras;
• PR 21 – Caminho do Norte (Encumeada – Ribeira Grande – NOVO;
• PR 22 – Vereda do Chão dos Louros (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales) – NOVO;
• PR 23 – Levada da Azenha (Azenha – Caminho Velho do Castelo) – NOVO;

Porto Santo:

• PR 1 – Vereda do Pico Branco e Terra Chã (ER 111 – Terra Chã);
• PR 2 – Vereda do Pico do Castelo (Moledo – Pico do Castelo);

Para mais informações consultem o site da DRT.

Anúncios

(Re)visitar o terreno – parte 2

vista pra vargem e pico do sitio aberta

vista pico tabaibeiras

levada nova e levada serra lombada sitio pereirinha

A propósito de umas filmagens para um documentário que está a ser realizado sobre as paisagens da Madeira, (re)visitei hoje a Lombada da Ponta do Sol. Tenho por esta localidade um carinho especial, a qual ainda hoje exerce um certo fascínio sobre mim. Foi o meu primeiro terreno. Ali andei durante quase dois anos, para cima e para baixo, em busca de informações sobre um dos poucos sistemas de regadio tradicionais privados ainda existentes na RAM.

A primeira coisa que quis ver foi a escultura de Sílvio Cró, construída e erigida no aniversário da luta da água de Agosto de 1962. Qual não foi o meu espanto, quando fui informada que esta havia sido roubada há (quase)um ano.

14_75227[1]

Seria (In)conveniente? Mesquinhice? O facto é que um dos elementos caracterizadores de um imaginario acerca da água já não está disponível, surgindo uma vez mais a necessidade de se criar uma narrativa adequada à indústria turística, que narre de alguma forma um acontecimento único da RAM.

(Re)visitar o terreno

8 - levada moinho ao pé igreja

09 - levada dos moinhos a partir levada nova

vista da lombada - pico melro

Dois trabalhos de investigação, dois terrenos diferentes, com múltiplos contextos e actores sociais, mas situados na mesma área géográfica: a ilha da Madeira.

Nem sempre é fácil dissociarmo-nos dos terrenos. Dou por mim a pensar em regressar ao primeiro, o qual está também muito próximo do segundo. Oito anos volvidos após a conclusão do trabalho de campo para a minha tese de mestrado, o tema mantém-se actual, pertinente, e penso se é efectivamente necessário voltar a trilhar os espaços sociais centrados na água de regadio por forma a (re)construir narrativas da água. Uma dessas narrativas foi tratada no meu trabalho, foi celebrada recentemente pela população quando do seu cinquentenário , porém, essa mesma narrativa ainda não figura nos roteiros locais do património nem tão pouco dos roteiros turísticos.

Por se revestir de um evento inserido numa memória global, representativo dos localismos da Lombada da Ponta do Sol, essa narrativa localiza-se nos sítios da memória, preconizados pelas gentes locais, e ainda, nos lugares de contestação.

Por estas e outras razões o regresso ao terreno far-se-á num misto de curiosidade, de expectativa e de anseios.

 

 

 

(Des)informação e destino turístico

Hoje deparei-me com esta notícia que gerou alguma ‘polémica’ no seio de actores sociais ligados ao turismo e à ilha da Madeira no facebook. Ao que parece a Ilha da Madeira agora é território espanhol!

 Tal devaneio jornalístico leva-me a pensar na (des)informação e (des)responsabilização da promoção dos destinos turísticos. Neste caso, a notícia é fruto de má investigação jornalística, um erro a lamentar, tendo em conta que o Reino Unido é um dos principais mercados na Região Autónoma da Madeira. Porém, sabendo que há organismos com competências no âmbito da promoção do destino, este facto deixa-me perplexa pois há erros informativos que se sucedem.

Por exemplo, as informações acerca das levadas são geralmente confusas, ou seja, nem sempre os dados explanados (fornecidos aos leitores) são os mais correctos. É o caso da extensão da rede de levadas regional, ora com 2172 km, ora com 1300 km. E não são apenas as ‘esplanadas’ das levadas que atraem visitantes, são também as veredas, os antigos caminhos reais, agora transformados em vias de fruição!

Novo alerta aos caminhantes – ilha da Madeira

 

A Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais por intermédio de comunicado de 13 de Novembro de 2012, informa que estão encerrados na ilha da Madeira os seguintes circuitos pedestres:

• PR 1 – Vereda do Areeiro (Pico do Areeiro – Pico Ruivo) –  em alternativa, o percurso entre o Pico do Areeiro e a Achada do Teixeira pode realizar-se através do túnel existente nas zona das “Torres”;

• PR3 – Vereda do Burro (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales); • PR3.1 – Caminho Real do Monte (Ribeira das Cales – Monte);

• PR4 -Levada do Barreiro (Poço da Neve – Casa do Barreiro);

• PR 14 – Levada dos Cedros ( Fanal – Curral Falso);

• PR 17 – Caminho do Pináculo e Folhadal -(Lombo do Mouro e Caramujo)- permanece  encerrado os troços compreendidos entre o Lombo do Mouro e o Caramujo e entre a Bica da Cana;

 

Para mais informações consultar o site da DRT aqui.

Novo alerta aos caminhantes: ilha da Madeira


Uma vez mais partilho a informação publicitada no Site do Turismo da Madeira sobre as condições existentes nos trilhos pedestres regionais.

A Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, informa por intermédio de um comunicado datado de 05 de Novembro de 2012 que os seguintes circuitos pedestres estão temporariamente encerrados:

Madeira:

• PR3 – Vereda do Burro (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales)
• PR3.1 – Caminho Real do Monte (Ribeira das Cales – Monte)
• PR4 -Levada do Barreiro (Poço da Neve – Casa do Barreiro)
• PR 17 – Caminho do Pináculo e Folhadal (Lombo do Mouro – Caramujo – Folhadal – Encumeada).

Porto Santo:

• Vereda do Calhau (Fonte da Areia – Calhau)

Encontram-se em boas condições os seguintes percursos pedestres:

Madeira:

• PR 1 – Vereda do Areeiro (Pico do Areeiro – Pico Ruivo);
• PR 1.1 – Vereda da Ilha (Pico Ruivo – Ilha);
• PR 1.2 – Vereda do Pico Ruivo (Achada do Teixeira – Pico Ruivo);
• PR 1.3 – Vereda da Encumeada (Pico Ruivo – Encumeada);
• PR2 – Vereda do Urzal (Curral das Freiras – Boaventura) – NOVO;
• PR5 – Vereda das Funduras (Portela – Maroços);
• PR 6 – Levada das 25 Fontes (Rabaçal – 25 Fontes);
• PR6.1 – Levada do Risco (Rabaçal – Risco) – NOVO;
• PR 7 – Levada do Moinho (Ribeira da Cruz – Lamaceiros);
• PR 8 – Vereda da Ponta de São Lourenço (Baia d´Abra – Cais do Sardinha);
• PR 9 – Levada do Caldeirão Verde (Queimadas – Caldeirão Verde- Caldeirão do Inferno)
• PR 10 – Levada do Furado (Ribeiro Frio – Portela);
• PR 11 – Levada dos Balcões (Ribeiro Frio – Balcões);
• PR 12 Caminho Real da Encumeada (Boca da Corrida – Encumeada);
• PR 13 – Vereda do Fanal (Assobiadores – Fanal);
• PR 14 – Levada dos Cedros ( Fanal – Curral Falso);
• PR 15 – Vereda da Ribeira da Janela (Curral Falso – Ribeira da Janela);
• PR 18 – Levada do Rei (Quebradas – Ribeiro Bonito);
• PR19 – Vereda do Paul do Mar (Prazeres – Paul do Mar);
• PR 20 – Vereda do Jardim do Mar (Prazeres – Jardim do Mar);
• Um percurso para todos: Queimadas – Pico das Pedras;
• PR 21 – Caminho do Norte (Encumeada – Ribeira Grande – NOVO;
• PR 22 – Vereda do Chão dos Louros (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales) – NOVO;
• PR 23 – Levada da Azenha (Azenha – Caminho Velho do Castelo) – NOVO;

Porto Santo:

• PR 1 – Vereda do Pico Branco e Terra Chã (ER 111 – Terra Chã);
• PR 2 – Vereda do Pico do Castelo (Moledo – Pico do Castelo);

Para mais informações consultem o site oficial do Turismo da Madeira.

Update: alerta aos visitantes – levadas e veredas

Uma vez mais disponibilizo aqui algumas informações respeitantes à segurança dos visitantes das levadas e veredas da ilha da Madeira.
Assim sendo e de acordo com as informações disponibilizadas no site do Turismo da Madeira:

“SRA – Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, informa:

Em comunicado (01/08/12) informa que os seguintes circuitos pedestres estão temporariamente encerrados:

Madeira:

• PR3 – Vereda do Burro (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales)
• PR3.1 – Caminho Real do Monte (Ribeira das Cales – Monte)
• PR4 -Levada do Barreiro (Poço da Neve – Casa do Barreiro)
• PR 17 – Caminho do Pináculo e Folhadal (Lombo do Mouro – Caramujo – Folhadal – Encumeada).

Porto Santo:

• Vereda do Calhau (Fonte da Areia – Calhau)

Encontram-se em boas condições os seguintes percursos pedestres:

Madeira:

• PR 1 – Vereda do Areeiro (Pico do Areeiro – Pico Ruivo);
• PR 1.1 – Vereda da Ilha (Pico Ruivo – Ilha);
• PR 1.2 – Vereda do Pico Ruivo (Achada do Teixeira – Pico Ruivo);
• PR 1.3 – Vereda da Encumeada (Pico Ruivo – Encumeada);
• PR2 – Vereda do Urzal (Curral das Freiras – Boaventura) – NOVO;
• PR5 – Vereda das Funduras (Portela – Maroços);
• PR 6 – Levada das 25 Fontes (Rabaçal – 25 Fontes);
• PR6.1 – Levada do Risco (Rabaçal – Risco) – NOVO;
• PR 7 – Levada do Moinho (Ribeira da Cruz – Lamaceiros);
• PR 8 – Vereda da Ponta de São Lourenço (Baia d´Abra – Cais do Sardinha);
• PR 9 – Levada do Caldeirão Verde (Queimadas – Caldeirão Verde- Caldeirão do Inferno)
• PR 10 – Levada do Furado (Ribeiro Frio – Portela);
• PR 11 – Levada dos Balcões (Ribeiro Frio – Balcões);
• PR 12 Caminho Real da Encumeada (Boca da Corrida – Encumeada);
• PR 13 – Vereda do Fanal (Assobiadores – Fanal);
• PR 14 – Levada dos Cedros ( Fanal – Curral Falso);
• PR 15 – Vereda da Ribeira da Janela (Curral Falso – Ribeira da Janela);
• PR 18 – Levada do Rei (Quebradas – Ribeiro Bonito);
• PR19 – Vereda do Paul do Mar (Prazeres – Paul do Mar);
• PR 20 – Vereda do Jardim do Mar (Prazeres – Jardim do Mar);
• Um percurso para todos: Queimadas – Pico das Pedras;
• PR 21 – Caminho do Norte (Encumeada – Ribeira Grande – NOVO;
• PR 22 – Vereda do Chão dos Louros (Pico do Areeiro – Ribeira das Cales) – NOVO;
• PR 23 – Levada da Azenha (Azenha – Caminho Velho do Castelo) – NOVO;

Porto Santo:

• PR 1 – Vereda do Pico Branco e Terra Chã (ER 111 – Terra Chã);
• PR 2 – Vereda do Pico do Castelo (Moledo – Pico do Castelo);

——–

Para mais informações consultem o site: http://www.visitmadeira.pt/?s=menu&e=/madeira/passeios-a-pe&i=por