Antropologia, turismo de natureza e suas conexões – II

Levada da Ribeira da Janela

Levada da Ribeira da Janela

As áreas naturais desde há algum tempo  constituem alvo de atracção. Com o advento da modernidade, e consequente aumento do tempo livre e das viagens, os turistas visitam um pouco por todo o lado lugares diversos. Há um consenso generalizado de que o turismo nas áreas naturais é um segmento em expansão (Buckley, 2003; Hall e Boyd, 2005; Mehmetoglu, 2007a; Newsome et al, 2002). Fruto desta observação estão os materiais publicados sobre o tema (Eagles e McCool, 2000; Fredman et al, 2012; Fredman e Tyrväinen, 2011; Fredman et al 2009; Higham e Vistad, 2011;  Mehmetoglu 2007a, 2007b; Rinne e Saastamoinen, 2005; Tangeland, 2011).

Entre os vários conteúdos tratados sobre o turismo nos espaços naturais contam-se, por exemplo: 1) os visitantes nas áreas naturais, 2) as experiências tidas nos ambientes naturais, 3) a participação nas atividades, 4) os aspectos normativos relacionados com o desenvolvimento sustentável,  5) os impactos e o desenvolvimento sustentável; 6) a indústria turística e as suas relações com os vários actores; 7) as dimensões ecológicas, socioculturais, políticas e económicas; 8) interesses antropocêntricos associados às áreas naturais protegidas: manutenção da identidade nacional, protecção de recursos medicinais, preservação de culturas e tradições, e protecção da diversidade cultural; 9) relação entre as comunidades locais, as áreas naturais, a sua gestão e planeamento.

O interesse neste segmento turístico deve-se por um lado, ao interesse crescente pelo ambiente, e por outro, pelas preocupações em torno do desenvolvimento rural. Este tipo de actividade insere-se no âmbito do turismo alternativo, mais compatível com o ambiente do que com o turismo massificado (Holden 2003). O ambientalismo parece ser um dos motivos para o aumento da procura deste tipo de turismo.

O desenvolvimento do turismo em áreas adjacentes às áreas naturais protegidas assume diferentes formas em várias partes do globo. Higham e Vistad (2011) mencionam que o desenvolvimento do turismo associado à protecção das áreas naturais é considerado uma forma de gerar receitas, de criação de emprego e, ainda, uma forma de promover oportunidades de desenvolvimento económico para comunidades periféricas (Hall e Boyd, 2005).

Continua….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s