Imaginários Turísticos 2013-2014

O início do Outono marca o começo da unidade curricular de Imaginários Turísticos. À semelhança do ano transacto, irei ‘postar’ numa rubrica semanal algumas ideias, textos e autores relacionados com esta temática.

Informações diversas:

 

Esta unidade curricular servirá para:
– Compreender o turismo enquanto sistema de produção de imagens
– Entender o quadro conceptual para o estudo dos imaginários turísticos e a sua transmissão.
– Identificar processos de construção de narrativas turísticas
– Analisar os mecanismos de construção de narrativas e de imaginários turísticos.
– Identificar os elementos caracterizadores das representações, dos imaginários turísticos, dos espaços e escalas geográficas das representações.
– Detectar quais os recursos e os métodos usados no estudo dos imaginários turísticos

 

Como é que as agendas turísticas têm criado imagens exóticas, apelativas do outro? Algumas publicações são ricas em material que nos poderão esclarecer acerca desta matéria. Estas representações e imagens são a pedra basilar da indústria turística.

 

Disseminadas através das brochuras turísticas, das páginas Web, dos postais, dos guias de viagem, dos vídeos promocionais, dos programas televisivos, etc., estas imagens constroem Outros ‘míticos’ para o consumo turístico (Selwyn 1996).

 

Este conjunto de imagens turísticas projecta-se na ‘mediascape’ global (Appadurai 1990, Clifford 1997).

 

Mas qual o interesse destas imagens no seio da indústria turística?
Um dos motivos prende-se com o facto de estas imagens/textos serem prioritários para os turistas, motivando o seu interesse para determinado destino, modelando expectativas, imagens e concepções de outras pessoas/comunidades/lugares/destinos muito antes de estarem em contacto directo com a pessoa/comunidade/lugar/destino.
Para além disto, estas representações verbais/textuais/fotográficas também têm implicações para os habitantes dos destinos turísticos nomeadamente a forma como eles próprios se vêem, conceptualizam.

 

Bibliografia Recomendada (entre dezenas de títulos existentes:
ADAMS, K. M., 2004, «The genesis of touristic imagery: Politics and poetics in the creation of a remote Indonesian Island destination», Tourist Studies, 4(2):115-135.
AURINDO, Maria José, 2006, Portugal em Cartaz. Representações do destino turístico (1911-1986), Lisboa, Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa.
ATELJEVIC, Irena e DOORNE, Stephen, 2002, «Representing New Zealand. Tourism imagery and ideology», Annals of Tourism Research, vol. 29 (3): 648-667.
BHATTACHARYYA, Deborah P., 1997, «Mediating India. An analysis of a Guidebook», Annals of Tourism Research, 24 (2): 371-389.
BRUNER, Edward M., 2005, Culture on Tour. Ethnographies of Travel, Chicago, The University of Chicago Press.
CHAMBERS, Donna, 2011, «The [in]discipline of visual tourism research». In: Rakić, Tijana e Chambers, Donna, (eds), An Introduction to visual research methods in tourism, London, Routledge, 33-50.
CLOKE, Paul e PERKINS, Harvey C., 2002, «Commodification and Adventure in New Zealand Tourism», Current Issues in Tourism, 5 (6): 521-549.
CORDEIRO, Maria João, 2010, Olhares Alemães. Portugal na Literatura Turística. Guias de Viagem e Artigos de Imprensa (1980-2006), Lisboa, Edições Colibri.
CROUCH, David e LÜBBREN, Nina, 2003, Visual Culture and Tourism, Oxford, BERG.
HANNA, S.P. & DEL CASINO JR., V. J. (eds), 2003, Mapping Tourism, Minneapolis: University of Minnesota Press.
HUNTER, William Cannon, 2008, «A typology of photographic representations for tourism: Depictions of groomed spaces», Tourism Management, 29 (2): 354-365.
JOKELA, Salla e RAENTO, Pauliina, 2011, «Collecting visual materials from secondary sources». In: Rakić, Tijana e Chambers, Donna (eds), An Introduction to Visual Research Methods in Tourism, London, Routledge, 53-69.
LÖFGREN, O., 1999, On Holiday. A history of Vacationing, Berkeley, University of California Press.
____, 2004, “Narrating the Tourist Experience”. In Gmelch, S. B., Tourists and Tourism. A reader, Long Grove, Waveland Press, Inc., 91-108.
MARKWICK, Marion, 2001, «Postcards from Malta. Image, Consumption, Context, Annals of Tourism Research, 28(2): 417-438.
MACCANNELL, D., 2004, 1999, The Tourist. A New Theory of the Leisure Class, 2ª ed., Berkeley: University of California Press [1976].
MOLINA, Arturo e ESTEBAN, Águeda, 2006, «Tourism Brochures. Usefulness and Image», Annals of Tourism Research, 33(4): 1036-1056.
MORGAN, N. e PRITCHARD, A., 1998, Tourist promotion and power: creating images, creating identities, Chichester, John Wiley.
PEREIRO, Xerardo, 2005, «Imagens e narrativas turísticas do ‘outro’: Portugal – Galiza, Portugal – Castela e Leão». In: Pardellas, X., (dir), Turismo e natureza na Eurorrexión Galicia e norte de Portugal, Vigo, Universidade de Vigo, 57-79.
PIRES, Ema, 2003, O Baile do Turismo. Turismo e propaganda no estado novo, Casal de Cambra, Caleidoscópio.
SANTANA, Agustín, 2007, «Imaginando la imagen del turismo: un viaje de ida y vuelta». Seminário: La imagen de Andalucía en el discurso turístico, Centro de Estudios Andaluces,http://www.centrodeestudiosandaluces.es/datos/factoriaideas/ponencias_imagenandalucia_turismo.pdf, 25 de Março de 2009.
SALAZAR, Noel, 2010, Envisioning Eden: Mobilizing imaginaries in tourism and beyond, Oxford, Berghahn.
SALAZAR, Noel, 2012, «Tourism Imaginaries: A conceptual approach», Annals of Tourism Research, 39(2): 863-882.
SELWYN, Tom, (ed), 1996, The Tourist Image: Myths and myth making in tourism, Chichester, John Wiley.
URRY, John, 2002, The Tourist Gaze, 2nd ed., London: SAGE Publications, [1990].

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s