Calcorreando terras do Porto Moniz

No último dia do MWF 2010 fomos calcorrear terras do Porto Moniz. O percurso escolhido foi a Levada do Moinho, um dos percursos regionais recomendados, situada no extremo noroeste da ilha da Madeira.

O início do percurso faz-se na estrada regional E.R.101, junto à Ribeira da Cruz, que divide os concelhos do Porto Moniz e da Calheta. Neste ponto, há que subir uma vereda para se chegar à levada.

A “Levada Grande ou do Moinho é assim conhecida por, ao longo do seu trajecto, terem existido vários moinhos de água, dos quais se encontram as ruínas de três (moinho das Achadas, moinho das Cancelas e moinho da Levada Grande).
Esta é uma levada de “heréus”, isto é, foi construída a expensas dos seus utilizadores e só eles tinham direito ao seu uso. A levada regava toda a zona do Pico Alto, abrangendo a Fajã do Nunes, grande parte da Vila, Fajã do Barro, Fajã dos Barbusanos e Arrudal, e durante todo o seu percurso não era permitido o uso de outras águas de poços ou nascentes a montante.
No sítio do Pico Alto existe um lugar na levada conhecido por Anel. Nesse local foi construído, um furo que desviava uma pequena quantidade de água para uso de duas senhoras leprosas que ali viviam, para que estas não contaminassem toda a água da levada. Mais tarde, e aproveitando esse furo, foi construído o poço do Anel que rega parte dos terrenos do Pico Alto.
Conta o povo que a última nascente aproveitada foi a de Madre de Água, que nasce no lado da serra da Ponta do Pargo, no concelho da Calheta. Nesse local, aquando da reconstrução da levada, encontraram-se os “heréus” da Levada do Moinho e os “heréus” da Levada da Ponta do Pargo, causando problemas na construção da ligação àquela nascente.Tendo os Portimonizenses levado figos para a merenda, prontamente ofereceram os apetitosos frutos aos Pargueiros, alertando-os para o facto de que não deveriam comer as sementes que eram venenosas. Assim, enquanto os Pargueiros estavam distraídos a separar as sementes dos figos, os Portimonizenses fizeram uma pequena levada que ligou a nascente de Madre de Água à levada do Moinho” (In: site do turismo)

Este percurso prima pela diferença, já que é muito variado, com algumas subidas e descidas por forma a acompanhar-se a água de regadio. Contudo, apesar da sua enorme riqueza e de constituir um dos percursos regionais recomendados, é pouco utilizado, talvez pela sua distância da cidade do Funchal. A atestar esta situação está o imenso silvado que cresce nas margens do canal e as ervas altas que se encontram um pouco por todo o lado.

O passeio de ontem primou pela aventura e boa disposição do grupo de participantes. Foram várias as vezes em que nos deparámos com obstáculos no percurso, desde pedregulhos caídos, árvores tombadas, até ao canal obstruído.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s